Provérbios 58 - É melhor atirar-se à luta em busca de dias melhores, mesmo conhecendo o risco de perder tudo, do que permanecer estático, como os pobres de espírito, que não lutam, mas também não vencem, que não conhecem a derrota, mas não tem a glória de ressurgir dos escombros.

Bob Marley (1945-1981), cantor e musico jamaicano

Pago ou pagado?

Imprimir
Categoria: Língua Portuguesa
Criado em Terça, 09 Dezembro 2014 Data de publicação Escrito por Assis

O verbo pagar é um verbo abundante, ou seja, apresenta mais de uma forma para a flexão do particípio. Quando o verbo tem duas formas (regular e irregular) para o particípio, a regra é a seguinte: Com o verbo auxiliar "ter ou haver", devemos usar (na voz ativa) a forma regular(terminação –ado, ou –ido). Com o verbo auxiliar "ser ou estar",devemos usar na voz passiva a forma irregular (reduzida). Portanto:

1.Pago (forma irregular) – deveríamos usar somente com os verbos ser e estar. Porém, atualmente, no Brasil, já é aceitável o uso com qualquer verbo auxiliar ser, estar, ter, haver:

  • O ingresso já está pago.
  • Temos pago muitas contas.
  • O castigo foipago por nós.
  • Os inquilinos haviam pago o aluguel.
  • O proprietário afirmou que nada estavapago.
  • O garçom informou-me que o jantar estava pago.

2. Pagado (forma regular) – embora correto o uso com os verboster e haver, esta forma está caindo em desuso, assim como: ganhado e gastado. Estes verbos estão perdendo a forma regular, em virtude da preferência pela forma reduzida: pago em vez de pagado; ganho em vez de ganhado, gasto em vez de gastado:

  • Ele não havia ou tinha pagado a conta.
  • Ela tinha ou havia pagado a conta.
  • Os alunos já tinham ou haviam pagado o castigo.

Observações:

 

1ª. Há gramáticos que defendem o uso da forma clássica: pagado.

2ª. Outros preferem o uso da forma que o brasileiro consagrou: pago.

3ª. Há ainda os moderados que aceitam as duas formas: pagado e pago.

4ª. Segundo o professor Celso Cunha "não podemos jogar no lixo as formas clássicas nem ignorar as novidades linguísticas". ®Sérgio.

____________________

 

Para informações sobre o assunto ver: CUNHA, Celso. Gramática do Português Contemporâneo. [6ª. ed. rev.], Editora Bernardo Álvares, Belo Horizonte, 2009.

Se vocêencontrar omissões e /ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquercomentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 13/03/2009
Share
Copyright 2011. Joomla 1.7 templates. AssisProfessor Website